Get Adobe Flash player
Inicial Paróquia História do Bairro

História do Bairro

Em meio a caravelas e muita fé, a Igreja Católica Apostólica Romana chega ao Brasil, em fins do século XV’, aliada aos processos expansão ultramarina portuguesa. As primeiras expressões da Igreja Católica Apostólica Romana, na cidade do Rio de Janeiro, consistem nas Ordens Religiosas com o objetivo de difusão dos princípios da mentalidade cristã.
A partir do século XVII a cidade do Rio de Janeiro se expandiu economicamente devido os ciclos de ouro, cana de açúcar e café. Surge então a necessidade de direcionar tais produções para outras regiões. Como auxilio para o desenvolvimento da cidade, criou-se em 30 de abril de 1854, a Estrada de Ferro Mauá, que unia o Porto Mauá com Raiz da Serra. Em 1875, para suprir a falta d’água no Rio de Janeiro, foi criada a linha de ferro Rio D'Ouro, que passava por regiões como Caju e Irajá, que posteriormente ampliada levaria o nome de estrada de ferro Leopoldina Railway. Desta forma a implantação da linha férrea no Rio de Janeiro resulta no surgimento de inúmeros bairros, contribuindo para a posterior construção e expansão do bairro de Braz de Pina. A região que atualmente conhecemos por Braz de Pina, herdou este nome de um contratador de pesca e baleias que vivia na região, no século XVIII. Suas terras tornaram-se grandes fazendas das famílias tradicionais, Gama, Enes e Lobos no início do século XX. Entretanto outra grande parte foi adquirida pela Companhia Imobiliária Kosmos. Numa época em que o rio de Janeiro passava por modificações urbanas, a companhia Imobiliária Kosmos loteou, planejou, difundiu e construiu um bairro modelo, no qual chamou de Vila Guanabara, hoje conhecido como Braz de Pina. Um bairro moderno e coeso, portanto surge. São construídas casas em estilo
colonial de todos os preços. Para atrair compradores evoca-se o ideal de uma cidade jardim comparada ao Leblon e a Ipanema, no qual repercute o imaginário de uma sonhada ordem social e sanitária, além de um centro comercial ao lado da linha férrea e um clube chamado de “Guanabara Tennis Clube”, atual “Country Club”. Guilherme Guinle, engenheiro e um dos pioneiros do empreendedorismo brasileiro, presidente da Companhia Kosmos e dono das terras para a construção, doou uma área deste bairro à Mitra episcopal do Rio de Janeiro para a construção de uma Igreja que devido a sua devoção fora batizada de Santa Cecília. A construção da igreja possibilitou ao bairro uma assistência religiosa, e foi mais um dos atrativos para a vinda de moradores.

Autoria: Marcelle Costal e Renata Rissuti

Calendário Paroquial

No Mês passado Novembro 2017 No Mês próximo
D 2a 3a 4a 5a 6a S
week 44 1 2 3 4
week 45 5 6 7 8 9 10 11
week 46 12 13 14 15 16 17 18
week 47 19 20 21 22 23 24 25
week 48 26 27 28 29 30